Institucional

Alunos de Direito participam de Concurso de Oratória

Alunos de Direito participam de Concurso de Oratória

 

Falar em público é um dos grandes desafios propostos durante a graduação, seja na apresentação de trabalhos, seminários ou painéis, porém é uma habilidade fundamental para todas as profissões. Foi com o objetivo de trabalhar a oralidade e a argumentação com elementos persuasivos, que o professor Fábio Lúcio Zanella, da disciplina de Comunicação Jurídica, desenvolveu com as turmas do 1º semestre de Direito um Concurso de Oratória.

Os acadêmicos foram avaliados por quatro profissionais, sendo eles Odete da Glória Oliveira, Valdemar Cerilo Zanella, Sandra Inês Lopes e Sheyla Sabino da Silva Mroginski. Os critérios de avaliação foram: postura, controle emocional, eloquência, dicção e tempo.

Ao todo, foram selecionados os 5 melhores trabalhos de cada turma, noturno e matutino, e destes, foram convidados 16 finalistas para apresentação nesta terça-feira (18). Ao final, as três melhores apresentações foram das alunas: 1º Lugar - Ana Júlia Viana, 2º Lugar - Thaylana de Abreu Lemos e 3º Lugar - Gabrielly Costa Bitencourt de Oliveira que foram premiadas com um troféu e um Vade Mecum, livro específico para os estudos do Direito.

Fábio, professor organizador da atividade, parabenizou todos os participantes de todas as etapas, reforçando a importância da superação. “Na primeira fase em sala de aula foi impressionante a superação dos alunos mais tímidos, que se encorajaram para falar diante da turma. E na fase final, o desafio foi para aqueles que demonstraram mais desenvoltura, precisando apresentar diante do auditório, assim aprimorando a habilidade de oratória, tão importante para a atuação na área jurídica. Ver como os alunos se envolveram e superaram suas limitações foi sem dúvida muito gratificante”, conta.

Por: Núcleo de Comunicação

19.06.2019

Galeria de fotos

VIII Seminário dos Conselhos Escolares acontece na Univel
Feira Sustentável: projeto dos cursos de Agronomia e Gastronomia aproveitam produtos e doam o lucro para entidades beneficentes