Institucional

Corrupção, Manifestações, Manipulação: o que realmente queremos?

Corrupção, Manifestações, Manipulação: o que realmente queremos?

O que assusta mais? A força da apatia? Ou a força da revolta generalizada e direcionada?

Fica um tanto quanto difícil responder: mas, tenho certeza que o mais assustadoré o povo brasileiro se colocando contra apenas o PT, ao dirigir toda sua fúria e indignação contra um partido político (apenas), sendo que nessa lama corrupta estão imersos todos que pertencem à política no Brasil.

Alguns ao ler esse desabafo podem me acusar de generalizar a situação: mas, prefiro pecar pelo excesso de desconfiança, que pela inocência ingênua de uma nação que acredita que ao tirar Dilma e prender Lula, a alma da nação será purificada.

Claro que precisam punir Lula, Dilma e toda sua corja. Mas, a indignação precisa se voltar contra a massa de corruptos que transformaram a instituição da república em uma cena jocosa e trágica. Precisam, sem dúvidas além de suspender o lula como ministro, aproveitar a demanda e afastar Eduardo Cunha da Câmara e Renan Calheiros do Senado. E, óbvio acelerar o impedimento contra Dilma e Temer.

Sou contra manifesto que prioriza e direciona suas armas apenas contra o PT, visto que a revoltatem que ser direcionada contra a corrupção, que está intrinsecamente alastradano senado, na câmara, a saber, está engendrada no sistema.

Levanto a bandeira que é a favor de manifestações contra todos arrolados no esquema da 'lava a jato':que persiste na defesa dos direito fundamentais e da defesa dos princípios norteadores da nossa honrada constituição.

Mas, preciso alertar que como dizia Dworkin, sério e nobre jurista e teórico do século XX, as leis podem estar comprometidas com o dinheiro e com o poder, pois elas podem ter sido instrumentalizadas em defesa de garantias (in) constitucionais: aquelas que preveem amplo direito de defesa, aquelas que preveem foro privilegiado, aquelas que evitam que os verdadeiros bandidos sejam punidos no Brasil.

Eu pergunto à você que teve paciência para ler meu desabafo: Quem é mais corrupto? O marginal que não teve oportunidades e viu na vida bandida uma forma de sobrevivência para ele e sua família, ou, um político que teve oportunidades criadas pelo próprio sistema e aproveitando-se dessas mesmas, tornou-se rico ilicitamente?

Não precisa ser Doutor em porra nenhuma para responder isso!!! Alerto! Não estou defendendo bandidos, mas muitos não deveriam estar na cadeia.Talvez essa massa sem oportunidades, de cidadãos zumbificados pelo sistema, é que devessem ter foro privilegiado, ter direito de habeas copus e, ainda,não seriam eles os verdadeiros merecedores da prisão especial?Nós, acadêmicos, advogados, professores, todos que se graduaram e tem uma vida digna, conseguimos ter acesso às oportunidades do estado: precisamos enxergar o outro! O miserável! O favelado! O sem esperança nenhuma de uma vida mais Digna!

Àqueles que têm garantias e as exaltam como direitos constitucionalmente estabelecidos, eu só posso dizer que é lamentável que não tenham entendido o que realmente são garantias. As garantias precisam ser democráticas e não selecionadas e direcionadas a um grupo exclusivo. Somos todos Brasileiros! Cidadãos,Livre e Iguais!
Nesse sentido, que as leis legítimas sejam usadas e que as (In) constitucionais sejam reformuladas com urgência! Pois, purga a cicatriz, fomentadas por leis que privilegiam elites.
Maquiavel já sabia no século XV-XVI que uma instituição corrompida precisa ser modificada e até reformulada: não são apenas nossos políticos que são corrompidos. Os próprios mecanismos institucionais estão imersos nesse drama trágico da corrupção.

Não precisamos de manifestações que não são ouvidas ou ignoradas; não carecemos de uma vontade geral que é sufocada por uma mídia sensacionalista que retrata os fatos parcialmente, ao selecionar com vistas ao interesse particular as informações que chegam até nós, ou ainda, enfatizando aquilo que faz com que a audiência aumente; não precisamos de uma opinião pública formal que foi midiaticamente construída! Precisamos pensar e entender que uma mudança precisa ser ampliada no sentido de uma transformação política total!!! Como fazer isso? Ainda, não sei responder isso: mas consigo vislumbrar um PORQUE e a partir dele compreender que existem outros caminhos!
Habermas, pensador contemporâneo diz existir dois tipos de opinião pública: uma formal e outra informal. A formalizada emana da mídia, do sistema político, das informações selecionadas. A outra a informal é a única que é capaz de promover emancipação e converter essa pseudo democracia falseadora em uma verdadeira democracia. Para ele, apenas tem-se solidificado um estado de direito, onde o povo é escutado e capaz de modificar os rumos da política.

Sei que não somos uma massa de alienados, e que é diferente o que cada um de nos pensamos e desejamos, daquilo que vemos e ouvimos na televisão. Sei que a maioria de vocês, ‘povo brasileiro’, quer uma conversão da política corrupta e nefasta em um política com virtudes e claramente direcionada para os verdadeiros direitos fundamentais. Não podemos desistir da Democracia, e sua base ainda é a verdadeira opinião pública, que é aquela que emana do povo e para o povo é capaz de fundar e refundar o pacto social democrático, e a luta pelos direitos fundamentais. Precisamos é de uma transformação total que edifique reformuladamente os próprios meandros institucionais.

Univel representada na ODS
Você pode ser grandioso, diferente, curioso, criativo...