Institucional

Imprensa

Designer Gráfico: Acadêmicos ganham Prêmio Camaleão com criação de embalagem de design que não prejudica o meio ambiente

Os acadêmicos produziram desde o briefing até a criação de uma embalagem que está em alta no mercado, o Designer Circular

Na última quarta-feira (13) foi realizada a entrega do Prêmio Camaleão para os acadêmicos de Designer Gráfico. 

Os acadêmicos produziram desde o briefing até a criação de uma embalagem que está em alta no mercado, o Designer Circular. A noite foi marcada por apresentações e logo após a avaliação dos projetos, foi entregue a premiação para os melhores trabalhos. 

O professor responsável pelo desenvolvimento dos trabalhos, Andre Cordeiro, explicou que o projeto foi de extrema importância para evolução interpessoal dos alunos. 

“É muito importante que essas apresentações de trabalhos sejam realizadas, porque a faculdade é o ambiente mais adequado para trazer esse desenvolvimento para o aluno, de trazer confiança, e consequentemente estarem prontos para o mercado de trabalho, sabendo desenvolver um design que está em alta no mercado de trabalho”. 

Antes de desenvolver a embalagem, os acadêmicos aprenderam sobre como a embalagem circular pode funcionar na conscientização do descarte do lixo e nos danos que as embalagens comuns podem trazer para o planeta. 

“Foi fundamental para nossa pesquisa, o aprendizado com o professor André foi essencial”, ressaltou a acadêmica do curso, Ana Mayara Carvalho Zanatta.

O professor ressaltou que foi dado ênfase na questão do designer circular que é um tema que está em alta.

“Hoje em dia não tem mais como trabalhar com um sistema linear de produção, a gente precisa pensar no nicho que vai ser produzido antes mesmo dele começar, então decidir qual matéria prima ia ser utilizada, o que será feito com o resíduo da embalagem, o design circular vai dizer que a responsabilidade passa a ser do designer na hora da fabricação, do pensar da embalagem ele já pensar de uma forma circular para que não afete tanto o meio ambiente”.

Ana explicou que no decorrer da pesquisa encontraram várias embalagens, mas que uma em especial chamou sua atenção.

“A que me chamou mais atenção foi a embalagem que a sua produção consistia em 80% de carbonato de cálcio, a partir da cera de abelha e celulose, imitando o plástico, mas sendo 100% orgânica e de base mineral, livre de aditivos químicos, precisávamos de um produto onde esteticamente a embalagem ficasse bonita e atendesse os princípios da economia circular e essa foi a ideal, por que além de imitar o plástico, ela poderia ser reutilizada e caso ocorresse o descarte não geraria danos ao meio ambiente. A experiência foi incrível, nosso grupo aprendeu muito e o resultado foi ainda mais gratificante. Só temos a agradecer ao professor André que no meio desse processo nos ajudou muito.”

Para Camile Teles Vieira, era notório que a indústria alimentícia produz muito lixo em suas embalagens.

“Bastava ir ao mercado e ver a enorme quantidade que apenas um produto recebe, mas o aprofundamento sobre o assunto se deu nesse projeto, graças ao professor André. Necessitamos de uma embalagem que esteticamente fosse agradável e atendesse aos princípios da economia circular, pois além de imitar o plástico ela poderia ser reutilizada e, caso ocorresse o descarte não geraria danos ao meio ambiente. Foi uma experiência incrível e sou muito grata ao professor André por ter nos guiado nesse processo criativo”. 

 

Núcleo de Comunicação 15.07.2022

 

Sustentabilidade é tema de visita técnica realizada pelos acadêmicos dos cursos de Arquitetura e Agronomia da Univel no Instituto de Educação e Sustentabilidade Pedra da Mata
Ficou mais fácil pagar seu curso - descubra como