Institucional

Imprensa

No Dia Mundial do Autismo acadêmicos recebem profissional para falar sobre o tema

 

 

Os alunos de Pedagogia e Psicologia aprenderam sobre a importância do diagnóstico e da conscientização

No mundo todo são mais de 70 milhões de pessoas com Autismo segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), e apesar de grande número de pessoas ter este transtorno, ele ainda envolve muito preconceito e falta de um diagnóstico inicial do Transtorno do Espectro Autista (TEA). Com o objetivo de desenvolver a conscientização sobre o tema, a Organização das Nações Unidas - ONU criou o Dia Mundial do Autismo, 2 de abril, data que os alunos de Pedagogia e Psicologia receberam o psicólogo especialista no tema, Marcos Roberto Diel para uma palestra.

Marcos é psicólogo e se especializou na área do Transtorno do Espectro Autista (TEA), atuando na Apae de Cascavel e em clínicas, hoje é uma das referências na cidade. Na oportunidade compartilhou com os acadêmicos pesquisas desenvolvidas na área, histórias, estratégias, atividades e diversos conteúdos utilizados no treinamento. O Psicólogo falou sobre a importância de conscientizar a população sobre o tema. “Este processo de conscientizar as pessoas de que às vezes o comportamento é só uma resposta de algo que não está legal. Atitude que nós temos também, não só o autismo. E assim diminuir o preconceito, de entender que esta criança e sua família não se encaixam nos padrões sociais” explica.

O tratamento do TEA envolve não somente o paciente, mas também uma equipe de pessoas como o psicólogo, os professores, a família e outros profissionais com o objetivo de incluir e contribuir no desenvolvimento deste paciente. A abordagem com os alunos de Psicologia é importante pois este profissional está ligado em todo o processo. “É essencial porque o TEA é um dos assuntos que a gente tem enquanto diagnóstico e que vai chegar no psicólogo para poder fazer o treinamento de habilidades sociais e de melhoria de comunicação e comportamento. É um tema que está extremamente em voga, em discussão e nosso aluno precisa estar empoderado e ter conhecimento para poder falar sobre isso”, explica a Coordenadora do curso de Psicologia, Caroline Buosi Velasco.

No 3º semestre de Pedagogia, os acadêmicos estudam a disciplina de “Educação e Inclusão”, e entre os temas abordados está o autismo. A Coordenadora do curso de Pedagogia, Gislaine Buraki, explica que o pedagogo tem papel fundamental pois atua na escola junto dos demais profissionais, auxiliando no desenvolvimento deste aluno e na sua forma de aprender. “Na prática do pedagogo deve incorporar a pesquisa, compreender este aluno. É muito importante que o acadêmico tenha esta base durante o curso, e eles têm a disciplina relacionada, mas é sempre importante buscar ainda mais conhecimentos externos”, ressalta.

Por: Núcleo de Comunicação

09.04.2019

Aula Magna de Direito desperta o interesse dos alunos pela Advocacia
Coordenadora de Psicologia participa de Seminário Brasileiro de Garantia deDireitos da Criança e Adolescente