Institucional

Imprensa

Programação dinâmica e com conteúdo marca SINCA 2019 

 

A Semana Acadêmica Integrada das Ciências Agrárias reuniu acadêmicos, professores e profissionais da Agronomia e Medicina Veterinária em um evento diversificado

Foram quatro dias de conhecimento, interação e experiências sobre aspectos diferentes da formação e do mercado de trabalho. A 2ª edição da Semana Acadêmica Integrada das Ciências Agrárias, realizada entre os dias 18 e 21 de setembro no Centro Universitário de Cascavel - Univel, reuniu acadêmicos, professores e profissionais da Agronomia e da Medicina Veterinária.

A programação foi dinâmica, repleta de conteúdo com visitas técnicas, palestras e minicursos – um deles realizado em um zoológico com serpentes, leão e tigre que mostrou na prática os conteúdos expostos.

Profissional preparado

O médico veterinário Felippi Azzolini foi um dos palestrantes e trouxe ao debate um tema não muito comum: a rotina em uma clínica médica e cirúrgica de répteis. Ele, que é professor e diretor do zoológico do Centro Universitário Central Paulista (Unicep), compartilhou como é o dia a dia de uma clínica dessa classe animal. “Mostrei aos acadêmicos que, mesmo que não venham a trabalhar especificamente com répteis, é preciso conhecer alguns princípios para um atendimento inicial. Por exemplo, se um deles estiver em uma clínica e aparecer um réptil para ser atendido, esse profissional saberá o básico”, contextualizou.

Desconstruir a imagem de que o profissional de medicina veterinária seja formado apenas para atender animais de pequeno porte, como cães e gatos, foi um dos objetivos da palestra ministrada pelo presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Paraná, Rodrigo Távora Mira. Segundo ele, esse é um dos desafios da profissão: passar a real imagem da profissão para a sociedade. “Muitas vezes atraímos para o curso pessoas vocacionadas para o atendimento clínico de pets, mas esquecemos que o médico veterinário pode atender demandas da indústria, da inspeção de animais e da tecnologia de alimentos. Há muito mercado e poucos profissionais para exercer uma atividade privativa”, analisou.

Na área da Agronomia, profissionais de diferentes empresas da região e de instituições públicas contribuíram com sua experiência em campo para mostrar, aos acadêmicos, como a atuação pode ser diversificada. Desde experimentos com grãos até frutas fizeram parte da programação específica do curso.

Empreendedorismo e o futuro da profissão

Mas não somente de temas técnicos foi a programação do 2º SINCA. A convidada Hélia Lin, que por formação é médica veterinária e por opção life coach, compartilhou sua experiência de volta ao mundo a 40 países para empoderar os acadêmicos a buscar uma vida com propósito. “Lembro de quando eu fui acadêmica e na época não tive uma orientação e motivação para buscar o que realmente me fazia feliz. Por isso, ao ver aqueles olhos, me coloquei no lugar deles e busquei despertar a águia que há dentro de cada um. Motivei-os a definir algumas metas e tirar o sonho do papel. Foi uma experiência incrível”, descreveu. 

Por: Núcleo de Comunicação

30.09.2019

Galeria de fotos

Alunos de Engenharia Mecânica participam de palestra com profissional da área hidrelétrica
Televisão do Futuro: alunos de Pedagogia ajudam a desenvolver projeto relacionado ao uso da TV e a importância das metodologias ativas